Projetos em andamento

Predadores de Topo de Cadeia Alimentar

Sub-projeto: Dinâmica Populacional e Demografia de aves em áreas de diferentes diversidades de predadores.

A presente proposta foi estruturada pelo papel funcional dos Predadores de Topo de Cadeia Alimentar, nos termos da Chamada 2, do Edital MCT/CNPq/MEC/CAPES/FNDCT, Ação Transversal/FAPs Nº 47/2010, englobando diferentes grupos taxonômicos (peixes, aves, felinos e canídeos) em diferentes habitats e biomas (aquáticos e terrestres), articulada de maneira a possibilitar a ampliação do conhecimento sobre essa importante parcela da biodiversidade brasileira, integrando resultados de estudos de diversidade morfológica e os padrões e processos relacionados e ela, relação entre esses componentes e o funcionamento de ecossistemas, a sua diversidade genética intra e interpopulacional e o mapeamento das paisagens e suas alterações, orientando todo o conhecimento produzido com base nos dados biológicos, ecológicos, genéticos e de paisagens para uma avaliação do Projeto Predadores de Topo de Cadeia Alimentar impacto que a eventual extinção dos predadores de topo de cadeia alimentar promoveria nos diferentes biomas, contribuindo para a definição de um plano estratégico de valorização da biodiversidade.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Thiago, Fernanda, Camila e Alexandre/ Mestrado acadêmico: Lilian Praes, Laura Homem/ Doutorado: Lilian Costa, Guilherme Freitas / Apoio Técnico: Uschi Wischhoff.
Integrantes: Coordenador: Pedro Manuel Galetti Junior – Integrante / Marcos Rodrigues et al.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

Ecologia de populações e conservação de dois furnarídeos (Aves: Furnariide) endêmicos da porção sul da Cadeia do Espinhaço

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Integrantes: Lilian Mariana Costa – Integrante / Lilian Praes – Integrante / Guilherme Henrique Silva de Freitas – Integrante / Marcos Rodrigues – Coordenador.
Financiador(es): Fundação O Boticário de Proteção à Natureza, CAPES, CNPq.

Análise da centralidade das espécies e da estrutura da rede de interações entre plantas e beija-flores através da carga de pólen

A presente proposta tem como objetivos: 1) descrever a estrutura da rede de interações entre plantas e beija-flores em uma área de campo rupestre da Cadeia do Espinhaço, conhecida como Alto do Palácio (AP) e 2) identificar espécies chave nesta rede de interações, levando em consideração a carga de pólen transportada pelos beija-flores; 3) verificar através de simulações o que ocorre nesta rede de interações na ausência das espécies chaves e 4) comparar esta rede de interações (analisada a partir das cargas de pólen) com a rede estudada por Rodrigues (2011) na mesma área que, considerou somente as visitas dos beija-flores nas análises da rede de interações, para assim, testar a hipótese de que a análise desta rede através da carga de pólen transportada pelos beija-flores aumenta o tamanho e o número de interações da rede, o que pode afetar a conectância e, o grau de aninhamento da rede.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação (1).
Integrantes: Licléia da Cruz Rodrgues – Integrante / Marcos Rodrigues – Coordenador.
Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.

Ecologia comportamental, conservação e manejo de aves endêmicas e ameaçadas da Cadeia do Espinhaço, Minas Gerais

Este projeto teve financiamento aprovado pelo CNPq no edital universal (019/2004), da FAPEMIG por meio do edital de Pesquisador Mineiro (2008/2009), da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza e atualmente recebe financiamento do CNPq pelo edital universal 14/2008. A presente proposta foi aprovada pelo CNPq para um bolsa de Produtividade em Pesquisa, nível 1 D, para o quadrênio 2010-2013. O objetivo dos trabalhos desenvolvidos no Laboratório de Ornitologia da UFMG, em longo prazo, é desenvolver modelos de análise de viabilidade populacional (AVP) para as aves endêmicas, raras, ameaçadas e espécies-chave que ocorrem nas Unidades de Conservação do estado de Minas Gerais. Entretanto, esses modelos só podem ser desenvolvidos a partir do levantamento de dados básicos sobre a biologia das espécies (demográficos, ecológicos e comportamentais). Tais estudos, embora reconhecidamente fundamentais para a conservação das espécies, ainda encontram-se em sua infância no Brasil. Portanto, em curto prazo, essa proposta tem como objetivos principais (1) descrever aspectos da ecologia comportamental das espécies endêmicas, raras e ameaçadas de aves dos campos rupestres da Cadeia do Espinhaço (área de vida, ocupação de hábitat, ciclo de vida, demografia, razão sexual e cuidado parental), e (2) descrever as relações ecológicas de espécies-chave neste ecossistema como as polinizadoras e dispersoras de sementes. Os resultados fornecerão subsídios para que medidas de manejo dessas espécies possam ser implementadas. O estudo será realizado numa área de campo rupestre a aproximadamente 1300 m de altitude na Serra do Cipó, porção sul da Cadeia do Espinhaço, Minas Gerais.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Fernando Marques, Uschi / Mestrado acadêmico: Lilian Praes / Doutorado: Lilian Costa, Guilherme Freitas.
Integrantes: Marcos Rodrigues – Coordenador.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

Aves de Minas Gerais: integrando taxonomia, ecologia comportamental e genética para a conservação 

Projeto aprovado pela FAPEMIG dentro do PROGRAMA PRESQUISADOR MINEIRO. O projeto apresentado traz a proposta de integrar o Laboratório de Ornitologia e o Laboratório de Biodiversidade e Evolução Molecular, ambos do ICB/Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e o Laboratório de Ornitologia da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) na Bahia e o Laboratório de Ornitologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em São Paulo em um amplo estudo da ecologia comportamental e da taxonomia de aves, usando os conhecimentos de genética e a biologia molecular como ferramentas. Essa integração tem como conseqüência, gerar resultados práticos e teóricos que subsidiem ações para conservação da biodiversidade. Os (1) estudos comportamentais terão como foco central (i) a demografia de espécies endêmicas, raras e ameaçadas que ocorrem nos campos rupestres da Cadeia do Espinhaço; (ii) as interações bióticas (polinização e dispersão de sementes) das comunidades de aves nestes habitats e seus recursos. Para tanto, a sexagem molecular, a determinação de parentesco e o estudo da estrutura populacional serão fundamentais para o estabelecimento de parâmetros demográficos das espécies. O estudo populacional e demográfico detalhado destas espécies está sendo realizado numa área de campo rupestre que fica dentro do Parque Nacional da Serra do Cipó , localizado na porção meridional da Cadeia do Espinhaço. Os estudos das interações bióticas vêem sendo realizados tanto na Serra do Cipó (MG) quanto na Chapada Diamantina (BA). Os (2) estudos taxonômicos terão como prioridade investigar a validade de espécies e subespécies de aves. Neste contexto, serão realizadas coletas de material testemunho nas localidades tipo de cada uma destas formas bem como em pontos biogeográficos chave. Tal material será utilizado em análises morfológicas detalhadas, que aliadas a estudos de filogeografia e de sistemática molecular permitirão uma melhor definição do status taxonômico das espécies de interesse.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Todos.
Integrantes: Caio G Machado – Integrante / Marco A Pizo – Integrante / Marcos Rodrigues – Coordenador.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s